{Real Wedding} Um casamento muito romântico e elegante

Laura & João

Conta-nos como foi o vosso dia.

Parece cliché mas o dia do nosso casamento foi efectivamente um dia muito feliz, o mais bonito de todos até agora. Sempre estivemos muito tranquilos, quer durante os preparativos, quer nas horas que antecederam a cerimónia. No fundo o que queríamos era garantir uma celebração ao amor, muito bonita, junto de todos os que nos são mais importantes e acertámos em cheio.

Qual era o tema, as cores e os teus métodos de inspiração?

O tema foi precisamente não ter tema. Nisto, assumo que foi quase tudo obra minha: o marido só dizia que sim, ou torcia o nariz para depois ver-me torcer o nariz, e ter de dizer que sim. Estou a brincar. Já estamos juntos há tantos anos, que somos quase transparentes um para o outro, por isso encontrámos o equilíbrio no mood board. Sendo um casamento de primavera, optámos por escolher tons muito suaves, entre os corais e o verde água, com um toque de dourado para conferir sofisticação. De resto, foi um ambiente romântico mas clássico, daqueles que, daqui a 50 anos quando formos velhinhos, vamos continuar a gostar de ver.

Quais foram as particularidades do teu casamento?

O local, sem dúvida. Casámos na Penha Longa, que por si só é um espaço sem igual, de cortar a respiração, e concentrámos tudo no mesmo espaço. Ou seja, vestimo-nos no hotel, a maquilhadora e a cabeleireira puseram-me linda no quarto onde acabámos por ficar na noite de núpcias, a igreja foi a da Penha Longa, e o copo d’água também. Isto permitiu que toda a logística fosse mais confortável tanto para nós como para os nossos convidados, o que evitou viagens de carro entre a igreja e o espaço do copo d’água, e aproveitámos melhor o dia que, por si só, não passa depressa, voa!

Qual foi o teu momento preferido?

Houve vários. As borboletas na barriga ao entrar na igreja, a homenagem que fizemos às mães quando a nossa cantora lírica cantou o fado “Para Maria”, e que foi uma total surpresa para todos, a descontracção da cerimónia, o olhar para trás, no altar, e vermos todos aqueles que nos são mais queridos a comungar da nossa felicidade, e depois a festa em si. Foi um festão!

laura_joao02721.jpg

Mudavas alguma coisa?

Sim. Ainda hoje é algo pelo qual nos penitenciamos. Não tivemos vídeo. Tivemos a melhor fotógrafa de sempre, e que registou, de uma forma inigualável, o nosso dia, para sempre. Como isto dos casamentos é coisa para não ficar barata, queríamos ter apenas o melhor. E o melhor paga-se. Descobrimos uma equipa de videógrafos do Porto que adorámos mas que infelizmente saíam do nosso orçamento. E entre não ter o plano A para ter um B, ou um C, ou um D com os quais não nos identificávamos, optámos por nenhum. Por isso é que temos tanta pena… Devíamos ter mesmo feito o sacrifício… os registos para memória futura (fotografia e vídeo) não devem cortar-se de maneira nenhuma. É o que fica para a vida, para as gerações vindouras.

Como foi a aventura dos vossos looks?

Muito simples. Levei o vestido pelo qual me apaixonei à primeira vista, no site da Rosa Clará. Ou seja, andava à procura de inspirações, e lá estava ele, a escolher-me. Agendei uma visita e, só por descargo de consciência, pedi para vestir mais 4 ou 5. Ledo engano! Bem podia ter vestido 100. Era aquele. O tal. Desde sempre. Nos pés usei uns Jimmy Choo dourados e prateados, lindos, lindos, que já usei muitas outras vezes depois disso.

Já o meu marido queria ir de fraque. Mas como um fraque é uma pequena fortuna pareceu-lhe que seria gastar dinheiro desnecessário, e muito prático como sempre foi, alugou um, 3 semanas antes do nosso casamento. Ainda bem que fui uma noiva tranquila…

O que gostarias de acrescentar?

Um ano e meio depois, continuo a achar que foi o dia mais bonito de sempre, que pouca coisa mudaria, e que casaria com o meu marido todos os dias, se pudesse, pelo amor, pela cumplicidade, pelo companheirismo que nos unem. Casar não é démodé. Casar continua a ser uma escolha de vida que exalta o melhor que temos: a partilha do dia-a-dia, com o nosso outro lado, todos os dias, e para sempre. E casar começa apenas no dia da troca das alianças. De resto é um exercício para, a dois, diariamente.

Gostou deste casamento? Temos mais aqui

Veja temas e estilos e ideias!

Não se esqueçam de nos seguir:

 facebook |  instagram  | pinterest

horizontal_preto.png


One thought on “{Real Wedding} Um casamento muito romântico e elegante

Leave a Reply