{Real Wedding} Chuva em Agosto, uma noiva linda e uma espada

Alexandra & Tiago

A Alexandra é uma das colaboradoras deste blog: a Belle! Vamos saber tudo e mais um pouco sobre o seu casamento!

 

Começando pelo principio. Como tudo começou?

Conhecemos-nos aos 12 anos, quando as nossas turmas se juntaram, e começámos a namorar dois anos depois. Foi nessa altura, aos 14 anos, dois meses depois do início do namoro, que ele me ‘informou’ que íamos casar depois de terminarmos os estudos. Continuamos na mesma turma durante o secundário, frequentamos a mesma faculdade e, finalmente, no nosso aniversário de 10 anos, tive o meu pedido oficial!

 

Como foi o vosso casamento?

O nosso casamento foi incrível! Mesmo os precalços que surgiram acabaram por se transformar em momentos divertidos e memoráveis para todos. O dia decorreu com naturalidade, sem nenhuma ansiedade ou nervosismo… pelo menos da minha parte.

 

Qual era o tema, as cores e as teus métodos de inspiração?

Não tivemos tema, nem cores e, mesmo tendo passado muito tempo em volta do Pinterest, pouco uso dei às imagens de inspiração. O noivo, o qual eu dizia ser a “noiva” da relação, queria tudo simples e branco. Numa próxima, fecho-o dentro de uma caixa com dois ou três furos e só abro no dia da festa!

 

Quais foram as particularidades do teu casamento?

Fizemos nós mesmos os nossos convites estilo ‘manual de instruções do IKEA’ e mandámos pelo correio. Várias pessoas pensaram que era publicidade! Choveu torrencialmente… a 2 de Agosto! Se eu tivesse ganho 1 euro por cada vez que me disseram “casamento molhado, casamento abençoado” tinha ficado rica! Decidi à última hora cobrir a cara com o véu ao entrar na igreja (quando no inicio nem véu queria usar). Fomos durante 1h de viagem com a capota do carro aberta à chuva e… Ah! Parti o bolo com uma espada verdadeira aos som de uma música do Game of Thrones!

 

Qual foi o teu momento preferido?

Gostei de vários momentos mas talvez o meu preferido tenha sido a viagem de carro com o noivo até ao espaço da festa. Foi a única altura do dia em que estivemos sozinhos, foi bom partilhar os nossos primeiros momentos de casados com alguma privacidade. Também foi muito divertido porque iamos pela estrada à chuva com a capota do carro aberta e vários desconhecidos nos outros carros abriam as janelas para nos dar os parabéns.

 

O corte do bolo também foi impressionante apesar de ter sido bem como o planeado. O nosso bolo era uma caixa gigante feita de chocolate branco com 80 tartlets individuais no interior. Segundo o pasteleiro, só precisávamos bater com o cabo da faca na caixa e o chocolate se partiria, revelando o interior. Felizmente, dois dias antes, decidimos que seria engraçado para o corte do bolo ter a música The Rains of Castamere (uma música do Game of Thrones pouco feliz para casamentos) e fazê-lo com uma espada! Eu fui a ‘sortuda’ que ficou com a tarefa de manejar a espada! Quando o monge me entregou a espada (era mais um funcionário vestido de monge, whatever), levantei-a, brandi-a com uma força considerável e… ela ficou enterrada na caixa de chocolate! A espessura do chocolate era maior que o normal por termos pedido uma caixa tão grande! Resumindo, após um segundo de pânico, e incitada pelos convidados, comecei a andar à volta do bolo acertando-lhe com a espada em vários sítios e fazendo voar chocolate branco em todas as direções até ser possível chegar às tão desejadas tartlets!

 

Mudavas alguma coisa?

Mesmo reclamando constantemente que não tive a liberdade e o tempo que queria para preparar o casamento, olhando para trás acho que não mudava quase nada.

 

Como foi a aventura dos vossos looks?

Eu ainda não acredito na maneira como ele comprou o fato. Estávamos de férias na Alemanha, a passear por Munique, eram umas 18h30 quando passamos por uma loja de fatos. Ele disse: “Hey! Ainda falta uma hora para irmos jantar, que tal eu escolher o fato agora?!”. Tínhamos falado num fato cinzento, mas o funcionário da loja (que não me deixava ter voto na matéria) convenceu-o a ir de preto. E foi isto, simples, rápido e inesperado.

Eu visitei apenas uma loja, experimentei 6 vestidos e acabei por escolher o que me ficava melhor, mas não era bem o que eu queria. Acho que o vestido seria a única coisa que realmente mudaria. Devia ter visto e experimentado mais, mas a pressão de morar noutro país e querer comprar o vestido em Portugal fez com que me precipitasse. Por outro lado, não me arrependo do impulso de ter comprado um véu nesse mesmo dia. Nunca quis usar véu mas quando a funcionaria da loja me colocou na cabeça aquele pedaço de tule “só para ver como ficava” eu não resisti.

 

O que gostarias de acrescentar?

No final, o nosso casamento foi perfeito porque foi o nosso. No dia C, não pensamos no que podia estar diferente ou nos problemas que tivemos nos preparativos, apenas vivemos o momento com o nosso mais que tudo, com a família e os amigos, e é essa felicidade que cria memórias lindas e inesquecíveis de um dos dias mais importantes das nossas vidas.

Casamento Alexandra & Tiago_017

Fornecedores
Vestido de Noiva: Pronovias | Cabelo Noiva: Cabeleireiro Helena Teixeira, Porto | Fato do Noivo: Hugo Boss | Cabelo Noivo: SANJAM, Gaia | Espaço: Pousada Mosteiro Amares, Braga | Música: Banda NOBEL | Fotógrafo: Luminosidades |Lingerie: Intimissimi | Sapatos Noiva: Bruno Premi | Sapatos Noivo: Agostini | Ramo: Odete Santos, Gaia | Maquilhagem: Sandra Pedro, Gaia | Bolo dos Noivos: Marbela, Esposende | Alianças: Cipriano Joias, Esposende

 

Gostou deste casamento? Temos mais aqui.

Veja temas e estilos e ideias!

 


facebook |  instagram  | pinterest

horizontal_preto.png


Leave a Reply